01/08/2008

IDM - Italian Driving Mode

Não sei se é do verão mas os condutores lisboetas andam diferentes. Eu explico:

Inventei esta sigla IDM desde que fiz em 2003 uma viagem de carro pela europa em que grande parte dos km's foram percorridos em Itália, país onde a loucura na estrada é rainha.

Sim, mais do que aqui! Mas não se iludam pois eles estão num estado de loucura mais evoluido. Ultrapassam nas curvas, empurram-se nas rotundas, não respeitam traços continuos, circulam na auto-estrada a 230 km/h mas...

Não reclamam! O segredo do IDM é não reclamar. O trânsito tem é que fluir. Se alguém não pára num stop e não dá a prioridade é porque quem a tem não a usou no microsegundo que lhe foi concedido. Azar!

Se alguém sai de um estacionamento a regra é meter o nariz de fora... quem circula na via se abranda perde a vez se não abranda e até acelera também não há crise. Espera-se pela próxima vez mas com o nariz ainda mais dentro da via. Mas ninguém reclama.

Esta tendência lusa de que somos todos especialistas em pedagogia e ensinamos aos outros condutores como é que devem fazer, ou apitamos quando eles fazem asneira é um estado primitivo de convivência. Lá evoluiu-se! Todos sabem conduzir e querem é despachar-se.

Nestes meses de verão como só por cá (diga-se Lisboa) ficam os que não gostam de multidões deduzo, pela experiência vivida nos últimos dias, que ficaram os evoluídos. O trânsito corre, não se apita e acelera-se para despachar sem reclamações.

Estremos nós em evolução?...

Se por acaso forem de carro para Itália, principalmente para o sul preparem-se. O IDM é para especialistas. Eu tive medo, cofesso!

1 comentário:

MauFeitio disse...

O IDM também é usado em Marrocos, embora num estado um pouco mais confuso e mais perigoso.... Mas é tudo uma questão de hábito!