25/06/2008

Semana de azar...

Já vem algo tardia mas só agora tive algum tempo para relatar a última aventura por terras espanholas.

Na semana dos feriados, 10 e 13 de Junho, aproveitámos a semana curta para dar um pulinho à Sierra de Gredos e desta vez em família.

A ideia era irmos os três até ao Camping de Gredos e esperar lá pelos avós paternos do Gaspar para fazermos umas passeatas pelos montes quando a locomotiva que puxava o comboio (carro + caravana) deu o berro.

Estávamos à entrada de Cáceres quando o carro começou a perder força e a deitar fumo, sábado, dia 7 de Junho à tarde. Por sorte foi em frente da oficina da Peugeot.

Chamámos a assistência em viagem e tivemos que esperar por 2ª feira que a oficina abrisse.

O diagnóstico foi que se tinha partido o turbo do motor mas que com a greve dos camionistas não havia peças e havia que esperar.

Passou o 8 de Junho e visitámos Cáceres, o 9 de Junho e visitámos Cáceres, o 10 de junho (dia da raça de acordo com o nosso ilustre presidente) e visitámos Cáceres, o 11 de Junho e fomos a Merida mas não visitámos nada. Não sei que raio de ideia é esta de os espanhois fecharem tudo, mas literalmente tudo, das 13h às 18h.

Chegámos a Merida, já com os Silvas seniores a conduzirem-nos, às 12:30. Como o gaiato tinha fome almoçámos cedo e quando quisemos visitar o teatro romano: kaput! Cerrado hasta las 18h.

Raios partam os camionistas, os horários, os calamares, as tortilhas, as patatas refugadas e mais o que houver nesta terra maluca. Vamos embora daqui!

Voltámos à pressa, ainda no dia 11, para Lisboa. Deixámos lá o carro e a caravana na esperança que o 13 de Junho, sexta-feira, dia em que comemorámos 7 anos de casados nos trouxesse algo de bom.

Na sexta feira 13, deixámos o "crio" com a Tia e fomos à praia da ursa para matar saudades. Estava um calor infernal em Lisboa mas em Sintra só faltava chover. Nem se via o mar de tanto nevoeiro... e frio.

Se não fossem as melhores batatas fritas do mundo e o dia tinha sido mesmo de azar. Mas com a barriga cheia tudo passou.

E até voltámos (às batatas fritas) no fim de semana passado.

No dia 14 lá fui buscar o carro e a caravana a Cáceres e, depois de pagar 1100€ pelo arranjo, saí rumo a Lisboa. Com as pressas deixei uma janela da caravana destrancada e quando cheguei a Lisboa já lá nao estava. Mais 180€ que é para aprenderes!

Agora resta-nos respirar fundo, aprender com os erros e esperar que a viagem aos Alpes, que está para breve, corra bem melhor.

Passem por cá que hão-de aparecer novidades... e imagens.

Sem comentários: