02/08/2006

Carros de Foc - parte I

Image Hosted by ImageShack.us

As saídas para férias de montanha deixam sempre uma sensação, quase insuportável, de que nos esquecemos de qualquer coisa .

Passam-se semanas a planear, a sonhar, a verificar e na hora de fazer a mochila a vontade desvanece-se num ápice.

Será típico nos homens o não gostarem de mudanças? Talvez.

Desta vez foi pior pois resolvemos sair na sexta, a meio da tarde e com os neurónios ainda no trabalho. A partida de Odivelas, planeada para as 3 da tarde só se deu às 5 e nunca antes de um lanche no café do Daniel Silva, por baixo da casa do David.

Há que fazer uma espécie de “briefing” para o que se vai passar nos próximos 6 dias. Afinal nunca tínhamos estado juntos tanto tempo seguido e o tempo para planear foi passado à pressa. Estas pausas que antecedem uma actividade de montanha são como os intervalos nos filmes de terror. Desligam-nos das imagens anteriores para que possamos ter tempo de sintonizar o cérebro numa frequência bem mais baixa.

Assim foi a nossa saída para Espanha. Sem praticamente ouvir o rádio fomos conversando até que chegámos ao destino: Navalmoral, a cerca de 100 km de Madrid onde passámos a primeira noite.

Aqui já a sintonia da montanha estava afinada.

Image Hosted by ImageShack.us


A chegada ao Vale de Boí em pleno Vale d’Aran fez-se com a excitação de quem vê montanhas pela primeira vez. O entusiasmo mistura-se com o receio de que o tempo nos pregue uma partida ou de não estarmos à altura do desafio.

Montámos base no camping de Taüll a 3 km de Boi onde de apanham os táxis/jipe que nos levam às entranhas do Parque Nacional de Aiguestortes y Estany de Sant Maurici.

A tarde ainda era longa e resolvemos ir visitar a zona da barragem de Cavallers, zona famosa pela quantidade exorbitante de vias de escalada desportiva e clássica lá existente.

Image Hosted by ImageShack.us

À entrada do parque existe uma casinha de madeira com um senhor fardado e com a insígnia do parque à lapela, que nos indica quais os locais autorizados para estacionamento e nos entrega, para além de um panfleto com um mapa e regras de funcionamento do parque, um saco de plástico para trazermos para baixo o lixo que produzíssemos.

Image Hosted by ImageShack.us

O David e o Jorge, como se sentiam entorpecidos da viagem empreenderam um treino de corrida de cerca de 1h e 30 m, em estradas de montanhacima, montanhabaixo. Não fosse o dia seguinte demasiado "soft" assim tinham o aquecimento feito...
Vão trepando que a aventura continua...