Crónicas da ilha grande: portobello road market



Refeitos e satisfeitos fomos a pé até à zona onde fica a famosa "Portobello Road". Como era sexta feira deveria haver mercado e assim foi. O Portobello Road market é uma espécie de feira da ladra misturada com feira mundo mix em que se podem apreciar tanto (in)utilidades como peças de design moderno que não têm lugar nas lojas da Oxford Street, talvez mais por falta de cunha do que de talento.

Quase todas as lojas de um lado e do outro são de velharias e antiguidades com uns cafés e restaurantes bem simpáticos. Digo isto porque se olharmos para as montras destes cafés vemos gente sentada a beber e a conversar e não vemos garrafas de Gatão e latas de Compal de pêra empilhadas como é comum em Lisboa.

Eis que no meio desta balburdia de gente, cores e sabores, passando pela zona das roupas em segunda mão e de uma banca com discos de vinil já (re)usados dou de caras com uma banca muito especial. A Ana nem reparou, pois encantava-se sempre que via uma banca de roupas com tecidos dos anos 80. Ao nosso lado estava alguém a vender cogumelos. Coisa normal numa feira onde já tínhamos visto vendas de peixe, frutas e flores. Mas estes cogumelos estavam isolados em frascos e tinham uns papéis à frente de cada frasco que indicavam: mexican, thai, hawaii...

Havia um casal de espanhóis interessados nos cogumelos o que me levou a escutar, disfarçadamente a conversa do vendedor dizendo: este aqui é mais forte mas deixa uma sensação de leveza inesquecível agora este mexicano é do melhor. Passei 3 horas a ver coisas, dizia. Eh lá!, pensei. Isto não deve ser para pôr na massa nem nos bifinhos au champignons.

É isso memso que estão a pensar... cogumelos aclucinógeneos, em plena rua numa banca com ar de estar ali todas as sextas feiras e há muitos anos. Pior, ou melhor, até têm site na net:

Provavelmente têm algumas perguntas a fazer mas a todas digo: não experimentei, não sei o preço, não perguntei. Saquei este postal surrateiramente e fui a rir contar à Ana. E como dizem os gauleses: estes bretões são loucos! Ou andam a ver se ficam.

Passada esta curiosidade percorremos a outra metade da rua já com o estômago a acusar o vazio das horas. Deveriam ser umas 14h e a fome já não precisava de vir.

14h30m - Um restaurante com uma espécie de forno de pizza chamou-nos a atenção pois saiam de lá de dentro uma espécie de pizzas mais compridas que as italianas e com um aspecto de fazer crescer água na boca. Viemos a saber que se chamam PIDE e são pizzas turcas. Comprámos uma e fomos partilhá-la para os Kensigton Gardens. São uma delícia. Recomendo a de espinafres com queijo feta.


15h00m - Próxima paragem: Piccadilly circus

Comentários

jordi disse…
My name is Mellow, Cogoo Mellow...
paimica disse…
Tradução livre ao comentário do Jordi: " o nome dele é Mellão, Cuu de Mellão"...
Sara MM disse…
Que pena não teres trazido uns "souvenirs" (ops!) "recuerdos" (ops) alucinantes!
AI se nos davam disso em vez de lombo e puré!!!
ana ventura disse…
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
ana ventura disse…
Então? Quando é que os próximos episódios aparecem?

Mensagens populares