Crónicas da ilha grande: o grande olho



Picadilly Circus é uma das mais famosas praças de Londres onde tudo o que é turista e não turista passa. Torna-se difícil não passar por lá pois é, por excelência, o centro de Londres. Não tem grande graça e a quantidade de gente que circula na rua impõe um ritmo de gincana no nosso caminhar que roça o insuportável.

Não perdemos muito tempo para além do estritamente necessário a umas quantas fotos. Afinal íamos passar por aqui mais umas 5 vezes pois, como já referi, isto é o centro e é quase inevitável passar por lá.

16:30 – Para quem vive tão perto do mar e numa cidade tão talhada pela presença de um rio como é Lisboa torna-se impossível contornar a atracção que o rio “Thames” tem sobre nós e dirigimo-nos, quase sem perceber, ás suas margens.

É lá que, do outro lado, se avista o famoso grande olho, ou melhor, o Olho de Londres (London Eye). Uma roda gigante em aço, pintado de branco, com uns ovos da páscoa transparentes a andar à volta. Um olho de onde tudo se vê e se paga 18€ para estar 2 horas na fila e 30 min a andar à roda dentro de um dos ovos. Não fomos neste dia mas no dia seguinte cumprimos a tarefa de turista very tipical e lá fomos dar uma voltinha ao olho (a emoção não compensa o preço mas até se fazem umas fotos engraçadas lá de cima).



Passámos pela famosa ponte de Westmister e já o pôr-do-sol fazia cair sobre a cidade aquela luz mágica que faz as delícias de qualquer fotógrafo amador. O Big Ben e o parlamento ficaram bem na foto, não acham?



18:30 - Mais uns passeios por aqui e por ali e decidimos ir comemorar o aniversário da Ana a um qualquer restaurante da zona de Islighton.

20:00 – Como não podia deixar de ser caímos num restaurante iltaliano que era ao mesmo tempo uma mercearia de produtos para cozinhados italianos. Uma fatia de bolo de chocolate fechou a coisa em grande.



26/03/05
8:00 – Saímos do hotel à pressa pois convinha chegar cedo para que a visita o olho de Londres não fosse tomar o dia todo. Lá gastámos a massa quase toda e demos a voltinha de ovo. Acho que foi a primeira vez que viajei com a British Arways.

10:30 – Caminhámos pela margem esquerda do Thames rumo à Tate Modern. O edifício é digno de se ver. Resultou da reconversão de uma antiga central termo eléctrica e está fabuloso. A sala das turbinas foi a minha preferida, ora digam lá se não concordam?



Visitada a exposição permanente da Tate (que é grátis) continuámos o nosso périplo pela margem do rio e mais umas voltas por aqui e por ali vagueando um pouco sem destino ao sabor da vontade dos nossos pés.

15:30 – Decidimos ir ver a zona de Old Street mas ainda não tínhamos almoçado e o estômago estava todo encostado às costas. Voltas e mais voltas no autocarro vermelho e finalmente Old Street. Não sei porque é que aqui viemos mas aquilo estava deserto e tudo quanto fosse restaurante ou café estava fechado. O primeiro supermercado que encontrámos salvou-nos da fome. Comprámos duas sandes daquelas que já vêm embrulhadas de fábrica e que por acaso deveriam estar a passar de prazo pois estavam a metade do preço. Soube-nos que nem água no deserto e zarpámos dali para fora o mais depressa que pudemos.

17:00 – Por último fomos visitar a Tower Bridge e aqui fica o registo.



E antes que a chuva nos apanhasse entrámos num autocarro vermelho já com o motorista a gritar que não cabia mais ninguém e que tínhamos que sair. Nestas alturas eu só sei falar português e faço um sorriso de orelha a orelha como se não estivesse a perceber nada do que me dizem. Simpático o senhor, ainda há gente simpática nesta cidade.

20:00 – Jantámos na tal pizzaria turca em Nothing Hill e fomos, a esfregar a barriga de tão empanturrados, a pé, até ao hotel dando espreitadelas nas agitadas ruas e lojinhas que teimavam em não fechar pela noite dentro. Seria a nossa última noite em Londres e é, por fim, a última das crónicas da ilha grande.

Desculpem-me os mais entusiasmados mas isto tinha que acabar algum dia e já gastei muita letra a descrever uma viajem que só durou uma Páscoa e meia.

Até à próxima e... vão passando por cá.




Comentários

Rê-Rá disse…
Muito lindas as suas fotos! Eu adoraria conhecer Londres... Essa viagem deve ter sido realmente boa.
ana ventura disse…
Isto está muito mal!!!O gajo nunca diz que as fotos não são dele mas sim tiradas por mim!! Ainda por cima com comentários destes " Muito lindas as sua fotos!!!"

Mensagens populares